Tanto na categoria feminina quanto na masculina, a quarta etapa da Copa do Mundo de MTB XCO 2018 foi repleta de emoção. Afinal, apesar da vitória de Nino Schurter, o dia foi repleto de momentos inéditos como o histórico quarto lugar de Henrique Avancini, a inédita vitória de Maja Wloszczowska ou o espetacular segundo lugar do italiano Kerschbaumer.

Na prova masculina, muito era esperado de Mathieu Van der Poel, vencedor do short track da sexta-feira. Porém, o brasileiro Henrique Avancini mostrou logo na largada que este seria um dia especial. Acelerando na frente do pelotão durante o star loop, o brasileiro só foi capturado quando Nino acelerou de forma violenta, sendo seguido apenas por Van der Poel.

Sentido uma certa fraqueza em seu rival, Schurter atacou e partiu sozinho já na segunda volta. Pouco depois, na terceira volta, Avancini sofreu um vazamento de ar no pneu traseiro que resultou na perda de diversas posições - ele chegou a andar em sétimo.

Com o decorrer da prova, Avancini foi recuperando posições gradativamente, até estabilizar-se em quarto lugar. A sua frente seguia Mathieu Van der Poel. Em segundo lugar, uma surpresa - Gerhard Kerschbaumer, atleta local que acelerou do pelotão perseguidor e partiu em busca de Nino.

Na sexta e penúltima volta, o esforço realizado pelo campeão mundial logo no começo da etapa finalmente cobrou seu preço, com o suíço sendo alcançado por Kerschbaumer. Tendo treinado muito na pista durante várias semanas, o local conseguiu neutralizar uma das maiores vantagens de Schuter - sua imensa habilidade de descer rápido.

No fim, a vitória foi garantida com um ataque fulminante de Nino na última subida da última, o que colocou o suíço com uma pequena vantagem no trecho final da prova - composto por uma descida técnica e por um trecho plano repleto de curvas. Apesar de tentar perseguir com tudo que tinha, Kerschbaumer certamente ficou feliz com o segundo lugar em casa.

Com Van der Poel cruzando em terceiro pouco depois, a tensão foi alta até que finalmente Henrique Avancini apontou na reta, comemorando muito ao cruzar em quarto lugar, conquistando um pódio histórico para o MTB nacional.

Luiz Cocuzzi, outro atleta brasileiro na prova, fez uma excelente largada mas acabou perdendo muitas posições pouco depois - ele abandonou a competição na sexta volta.

Feminino
Entre as mulheres, a disputa foi intensa do inicio ao fim da prova, com diversas atletas disputando a primeira colocação. A cada volta, subida ou descida, uma tentativa de ataque mudava completamente as cinco primeiras colocação.

Perto do fim da prova, Maja Wloszczowska lançou uma aceleração inesperada, abrindo vantagem do pelotão de forma impressionante. Apostando em sua habilidade na descida, Jolanda Neff - companheira de Maja - tentou bastante recuperar o terreno perdido, até cometer um erro e ser ultrapassada por Emily Batty.

As posições seguiram assim até o fim, com Batty cruzando a meta com apenas 9 segundos de atraso para a vencedora. Com a vitória, Wloszczowska também conquista um feito histórico - entre mulheres e homens, ela tornou-se a primeira atleta polonesa a vencer uma etapa de copa do mundo de MTB.

Raiza Goulão teve um fim de semana difícil. A atleta levou um tombo feio na quinta-feira e machucou o joelho. Depois de não correr o short track na sexta feira e largar no fundo do pelotão, a ciclista fechou sua participação na 48° colocação. Jaqueline Mourão, voltando a competir depois de 10 anos, ficou em 51°.

Resultados - Elite Homens
1 - Nino Schuter
2 - Gerhard Kerschbaumer
3 - Mathieu Van der Poel
4 - Henrique Avancini

Resultados - Elite Mulheres
1st. WLOSZCZOWSKA Maja 1:30:51
2nd. BATTY Emily +0:09
3rd. NEFF Jolanda +0:30
4th. FERRAND PREVOT Pauline +0:38
5th. DAHLE FLESIAA Gun-Rita +0:41

Fonte: https://www.pedal.com.br/copa-do-mundo-de-xco-4-val-di-sole-nino-vence-avancini-conquista-podio-historico_texto13121.html